Pesquize em toda a Web

Invista em Imóveis, proteja-se da inflação

segunda-feira, 21 de março de 2016

Bom negócio

Seja comercial ou residencial, investimento também é garantia de estabilidade


Edifício comercial da PHV Engenharia atrai investidores e também quem compra para usar - PHV Engenharia/DivulgaçãoEdifício comercial da PHV Engenharia atrai investidores e também quem compra para usar
Na hora de construir, qual a melhor opção, um imóvel residencial ou comercial?. Para Moysés Waisberg, diretor da Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicado das Empresas do Mercado imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), depende de cada situação. “Investir em loja é sempre uma boa opção. Já no segmento residencial, apartamentos menores também são um bom negócio. Imóveis comerciais, geralmente, têm uma rentabilidade maior na locação do que o residencial. Eles tendem a se valorizar mais do que o residencial, pois esse último sempre sofre depreciação.”

O empresário salienta que investir em um imóvel, seja residencial ou comercial, é a melhor forma de se proteger contra a inflação. No caso do imóvel comercial, Moysés ressalta que atualmente há pouca demanda, principalmente de salas e andares. “Lojas apresentam um quadro melhor, já que têm mais liquidez”, garante. Ele esclarece que a localização e o preço são as principais vantagens dos imóveis comerciais. “Hoje, as construtoras estão optando por construir imóveis mais baratos. É mais fácil vender uma sala ou uma loja do que um apartamento, pois os valores são menores. As construtoras que mais vendem hoje são as que trabalham com imóveis do programa Minha casa, minha vida.”

Para Mário Cunha, diretor comercial da PHV Engenharia, a relação entre investir no comercial e no residencial não difere muito, pois investir em imóvel é sempre bom. “Há um ditado antigo, que diz: 'Quem investe em terra nunca erra'. Hoje, modernizando: 'Quem investe em imóvel nunca perde o investimento', só não deu rima. A perspectiva do imóvel residencial é de uma depreciação um pouco maior do que o comercial, pois a tendência das pessoas que vão morar, utilizar o imóvel, é sempre de procurar um lugar mais novo. Já o comercial, bem localizado e bem construído, está sempre apto para atender às demandas das grandes empresas. Isso faz com que o imóvel comercial tenha valorização melhor do que o residencial.”

Mário salienta que a PHV tem projetos residenciais e comerciais, como também projetos mistos, o que hoje tem uma demanda grande. “As pessoas querem morar e trabalhar perto, é a praticidade e o conforto aliados à mobilidade, nesses tempos de trânsito cada vez mais pesado.”

OTIMISMO 
“Acreditamos num futuro de maior volume de negócios imobiliários voltados para a área residencial, pois temos uma demanda reprimida muito grande. Nosso déficit habitacional é de cerca de 10% das moradias existentes, o que representa algo em torno de 70 milhões. Então, temos muito campo para trabalhar esse segmento. Já o comercial vai na tendência do crescimento do país, novas demandas vão surgindo, empresas se reestruturando, umas aumentando, outras diminuindo suas estruturas. Isso movimenta muito o mercado de imóveis comerciais.”

É por isso que a PHV está colocando à venda dois empreendimentos comerciais, o Cândido Portinari e o Diamond Business, localizados nos bairros Barro Preto e Lourdes. “Estamos tendo muitas visitas nos dois e acreditamos que faremos bons negócios durante a campanha do Boa Hora – iniciativa de 19 das maiores incorporadoras do mercado imobiliário de Minas Gerais com o apoio do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de Minas Gerais (Sinduscon) – www.boahorabh.com.br. Hoje, as compras são muito conscientes. Tanto para o investidor quanto para quem está comprando para usar – empresas ou profissionais liberais –, tudo passa por um estudo de viabilidade econômica e financeira para essa concretização. Estamos otimistas.”

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP