Pesquize em toda a Web

Crédito imobiliário totaliza R$ 5,41 bilhões em setembro

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Em setembro de 2015, o volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis somou R$ 5,41 bilhões, abaixo (-7,8%) do volume registrado em agosto. Comparado a igual período do ano passado, quando as condições macroeconômicas eram mais satisfatórias, houve queda de 47,4%.

=> Continue Lendo <=

Entre janeiro e setembro de 2015 foram aplicados R$ 62 bilhões em financiamento imobiliário, resultado 25,3% inferior ao apurado em igual período do ano passado.

No período de 12 meses, até setembro, o volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis com recursos das cadernetas de poupança do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) alcançou R$ 91,8 bilhões, queda de 18,7% em relação ao observado nos 12 meses precedentes

Em número de unidades, foram emprestados recursos para aquisição e construção de 25 mil imóveis em setembro, resultado 50% inferior ao apurado em setembro de 2014. Comparado a agosto deste ano, observou-se queda de 11,1%.

Entre janeiro e setembro deste ano, foram financiadas aquisições e construções de 281,1 mil imóveis, recuo de 29,9% em relação a igual período de 2014.

Nos últimos 12 meses, até setembro, foram financiados 418,4 mil imóveis, correspondendo a uma queda de 23,1% em relação aos 12 meses anteriores.

Os saldos de cadernetas de poupança dos agentes financeiros do SBPE registraram saídas líquidas em todos os meses de 2015. Em setembro, a captação líquida foi negativa em R$ 5,4 bilhões, menos intensa, portanto, que no mês anterior. Em agosto, a saída líquida foi de R$ 7,2 bilhões.

O atual patamar da Selic (14,25% ao ano) continua favorecendo a remuneração das aplicações financeiras a ela atreladas, em detrimento dos depósitos de poupança que rendem juros fixos anuais de 6,17%, além da Taxa Referencial (TR), a qual estima-se que não deve superar 1,5% neste ano.

Entre janeiro e setembro de 2015, a captação líquida ficou negativa em R$ 51,1 bilhões.

Vale destacar, entretanto, que apesar dos saques terem se intensificado em 2015 (+27% em relação a igual período do ano passado), os depósitos também se elevaram (+20%), o que é um bom indicador de que parte significante dos depositantes continua preferindo a caderneta de poupança.

As sucessivas saídas de recursos da poupança SBPE em 2015 vêm provocando diminuição dos saldos. Em setembro, o estoque atingiu R$ 498,7 bilhões, uma redução de R$ 5,3 bilhões em relação a setembro de 2014, o que representa variação de -1%.

MP autoriza empréstimo do FGTS para pagamento dos atrasados do MCMV

Foi publicada na sexta-feira, em uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU), a Medida Provisória nº 698, que autoriza o empréstimo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para aquisição de imóveis por meio do Programa Minha Casa Minha Vida construídos com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) participou ativamente das discussões em Brasília para solução do caso e celebra a ação do Governo Federal.

- Isso permitirá que seja quitado os atrasados do Faixa 1 do programa e garante a conclusão do que já foi contratado - afirmou o vice-presidente de Habitação Popular do SindusCon-SP, Ronaldo Cury.

A estimativa é que os pagamentos sejam iniciados a partir da próxima segunda-feira (26). Hoje, os atrasos superam os 40 dias.(MonitorMercantil)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP