Pesquize em toda a Web

Conheça o preço por m² para compra de imóvel na sua cidade

quinta-feira, 9 de julho de 2015

O VivaReal, portal de anúncios de imóveis líder no Brasil, apresenta o DMI-VivaReal, com análises do setor de imóveis no 2º trimestre de 2015. Neste período,a amostra contemplou 30 cidades em diferentes regiões do País e considerou mais de 3 milhões de imóveis disponíveis para compra ou aluguel. Entre os mercados estudados, Natal (+4,59%), Fortaleza (+3,24%), Joinville (+2,17%), Goiânia (+2,12%), Niterói (+2,08%) e Sorocaba (+2,04%) apresentaram valorização acima da inflação (IPCA) acumulada no período (2,01%). (Leia Mais - Clique Aqui)


O índice também teve como destaque a desvalorização do preço nos dois mercados com maior valor por m² no País, Rio de Janeiro (- 3,64%)e Brasília (-1,50%).  “Apesar da desaceleração do mercado e do crescimento dos preços abaixo da inflação na maioria das cidades, percebemos que o desenvolvimento do mercado imobiliário continua acontecendo em diversas regiões, impulsionado por questões microeconômicas. É o caso do Itaim Paulista  em São Paulo, beneficiado pelo Rodoanel, e de Marechal Hermes, no Rio, bairro localizado próximo a Deodoro, que será sede de competições nas Olimpíadas”, pontuou Lucas Vargas, Vice-Presidente Executivo do VivaReal, sobre as altas de +19,11% e +9,59%, respectivamente.
Infográfico dados do mercado imobiliário

Aluguel: Fortaleza é a capital com maior valorização do preço por m²  

No segundo trimestre do ano, apenas cinco cidades apresentaram valorização acima da inflação no preço por m² para aluguel – IGP-M acumulado de 1,88%. Em primeiro lugar ficou Fortaleza com +3,70% de valorização, seguida por Brasília (+3,66%), Natal (+2,56%), Curitiba (+2,14%) e Goiânia (+2,03%). Quando analisamos as cidades mais desvalorizadas, João Pessoa se destacou com queda de -6,10% seguida por Londrina (-3,90%), Rio de Janeiro (-3,63%) e Vila Velha (-2,84%). “Com as mudanças recentes nas regras de financiamento para imóveis usados pela Caixa Econômica Federal a expectativa é que houvesse aumento da demanda por imóveis para aluguel e, consequentemente, alta nos preços. Porém, o que observamos no último trimestre é justamente o contrário, o que nos permite concluir que o brasileiro segue em busca do sonho da casa própria”, comenta Vargas. (Fonte: ViVaReal-DMIVivaReal)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP