Pesquize em toda a Web

Valorização de imóveis em Belo Horizonte tem queda (real) de 0,78%

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

De acordo com o índice FipeZap, valor médio do metro quadrado na Capital fechou o mês passado em R$ 5.832

Em meio à perda de ritmo das vendas, os preços dos imóveis em Belo Horizonte registraram queda real de 0,78% em janeiro na comparação com dezembro, conforme o Índice Fipezap, divulgado ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O valor médio do metro quadrado fechou o mês passado em R$ 5.832.

Em janeiro, o valor médio das unidades na Capital apresentou crescimento nominal de 0,42% em relação a dezembro. Porém, ao descontar a inflação prevista para o período (1,2%), segundo o Boletim Focus do Banco Central, o resultado é negativo.

Por outro lado, o preço médio dos imóveis na cidade ainda está acima da inflação no acumulado dos últimos 12 meses. No período, os preços em Belo Horizonte avançaram 8,62%, contra uma inflação acumulada de 7,1%.

O economista da Fipe, Bruno Oliva, explica que o desempenho registrado em todo o país é resultado de uma série de fatores, que inclui o momento ruim da economia brasileira e uma acomodação dos preços. "Os valores subiram muito nos últimos anos e seria natural que em algum momento os preços desacelerassem", diz.

Além disso, as perspectivas negativas quanto ao desempenho da economia nacional em 2015, os problemas relacionados ao abastecimento de água e à crise energética têm afugentado os compradores

De acordo com Oliva, dados do estudo "Raio X do Comprador de Imóveis", realizado pela Fipe, demonstra que até o primeiro semestre de 2014 entre 40% e 50% dos compradores adquiriram os imóveis para investimento. O índice caiu para 20% na segunda metade do ano passado. "Os investidores são mais sensíveis ao momento econômico", diz.

Diante deste cenário, na avaliação do especialista, é provável que os preços continuem a aumentar menos do que a inflação neste ano. Outro fator que deve influenciar o desempenho do setor é a elevação das taxas de juros praticadas nos financiamentos imobiliários.

De acordo com os dados da Fipe, o menor valor por metro quadrado em Belo Horizonte foi registrado no Nova Pampulha, com preço médio de R$ 2.359. Em seguida estão os bairros Ribeiro de Abreu (R$ 2.484) e Solimões (R$ 2.566).

O metro quadrado mais caro registrado pela pesquisa foi no bairro Funcionários (R$ 9.752), seguido pela Savassi, com preço médio de R$ 9.591. Em Lourdes, o metro quadrado atingiu R$ 8.932 em média.

O índice Fipezap Ampliado, que considera os preços em 20 cidades brasileiras, registrou a primeira queda real desde 2011. O indicador avançou 0,39% em janeiro na comparação com o mesmo intervalo do ano passado. No acumulado dos últimos 12 meses, a alta foi de 6,29% em relação ao mesmo período imediatamente anterior.

Entre os municípios pesquisados, o menor valor médio foi verificado em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), onde o metro quadro está avaliado em R$ 3.380. O maior valor foi encontrado no Rio de Janeiro (R$ 10.617).
(Diário do ComércioMG/Belo Horizonte/MG/HOME/06/01/2015/AlessandroCarvalho)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP