Pesquize em toda a Web

Imóveis - Acomodação de preços em BH

terça-feira, 26 de novembro de 2013


Conforme pesquisa da Secovi, imóveis comerciais estão crescendo em ritmo mais forte do que os residenciais

Após longo período de alta, preços do alguéis estão se estabilizando na Capital


O preço de aluguel de imóveis comerciais e residenciais em Belo Horizonte está se acomodando. Nos últimos 12 meses, terminados em outubro, os aluguéis comerciais e residenciais na Capital aumentaram em índices muito próximos da inflação do período medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead).

Para o acumulado dos últimos 12 meses, a alta nos preços dos aluguéis comerciais foi de 8,77%, enquanto a inflação do período (IPCA/Ipead) foi de 5,53%. No caso dos imóveis residenciais, o aluguel encareceu 6,35% no intervalo, um ritmo ainda menos forte.

"Isso não acontecia há dois anos, quando os preços dos aluguéis cresciam índices duas ou três vezes maiores do que a inflação. Os preços estão se acomodando", afirma o vice-presidente da Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), Fernando Júnior.

A pesquisa da CMI/Secovi-MG e da Ipead também mostrou que o preço dos aluguéis comerciais está crescendo em ritmo mais forte do que os residenciais. Em outubro, enquanto o preço do aluguel residencial aumentou 0,32%, o dos imóveis comerciais cresceu 0,48%, com uma inflação (IPCA/Ipead) de 0,37%.

"Isso está acontecendo em função da expectativa dos empresários em relação à Copa do Mundo no próximo ano. Como a perspectiva de negócios é positiva, aquece a procura por imóveis comerciais e os proprietários também aumentam os preços.  uma questão de mercado, de oferta e demanda", explica.

O valor do aluguel comercial apresentou aumento de 0,48% em outubro e acumula alta de 8,77% nos últimos 12 meses. No mês passado, os preços dos aluguéis comerciais apresentaram as seguintes variações: andares corridos (0,77%), casas comerciais (0,08%), galpões (0,97%), lojas (0,37%) e salas (0,55%).


Oferta 
Já a oferta de imóveis comerciais teve alta de 27,26% em outubro e, no acumulado dos últimos 12 meses, o índice chega a 68,66%. No mês passado, a oferta de imóveis para aluguel comercial apresentou as seguintes variações: andares corridos (28,46%), casas comerciais (32,51%), galpões (62,69%), lojas (25,89%) e salas (14,39%).

Segmentada por tipos imobiliários, a variação geral residencial obtida em outubro indica aumentos para apartamentos (0,30%), barracões (1%) e casas (0,41%). Segundo as classes de bairro, os aluguéis de apartamentos apresentaram as seguintes variações: Popular (0,53%), Média (0,40%), Luxo (0,19%) e Alta (0,32%).

Em relação à oferta de imóveis residenciais para locação, o levantamento mostra que houve aumento de 24,10% em outubro e o acumulado nos últimos 12 meses é de 62,01%. No mês passado, o indicador de oferta por tipos de imóveis apresentou altas de 25,61% para apartamentos, 1,18% para barracões e 20,13% para casas.(DiariodoComercio)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP