Pesquize em toda a Web

Contagem tem peculiaridades que favorecem mercado de casas geminadas, modelo que tem crescido no país

segunda-feira, 7 de outubro de 2013


Restrição de terrenos na cidade, custo menor de construção e melhor aproveitamento do lote são algumas das razões que têm impulsionado a edificação de casas geminadas


Construtora Carvalhaes Pôssas lançou Condomínio Lua Nova, no Bairro Xangrilá, com valor mais atraente (Construtora Carvalhaes Pôssas/Divulgação)
Construtora Carvalhaes Pôssas lançou Condomínio Lua Nova, no Bairro Xangrilá, com valor mais atraente

Com o metro quadrado mais barato que apartamentos e residências unifamiliares, as casas geminadas estão se transformando em uma tendência nacional devido à generalizada restrição na oferta de terrenos. Mas em Contagem elas podem ser consideradas um fenômeno. Particularidades da cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte estão impulsionando ainda mais o modelo, que já aparece em formatos variados, com opções de alto padrão, condomínios ou simplesmente casas gêmeas.

A característica geográfica é um dos impulsionadores da tendência. “Contagem é engessada pela lei de ocupação do solo, por causa da Represa Várzea das Flores. A lagoa é muito preservada e para todos os lados que tentamos crescer trombamos em uma bacia. Isso traz uma restrição muito grande: temos poucos terrenos e impossibilidade de verticalizar. Assim, os construtores passaram a dividir os lotes e fazer mais de uma casa na área disponível”, explica Reginaldo Salles, diretor das imobiliárias Centralis, RG e Novolar, da rede Netimóveis Contagem.

Leonardo Alves, da Domus Imobiliária, diz que habite-se é uma das vantagens de se comprar uma casa direto da construtora  (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
Leonardo Alves, da Domus Imobiliária, diz que habite-se é uma das vantagens de se comprar uma casa direto da construtora
Segundo Leonardo Alves, sócio proprietário da Domus Assessoria Imobiliária, da rede Netimóveis Contagem, há 12 anos começaram a surgir as primeiras casas geminadas em Contagem. Naquela época, nos bairros Alvorada e Tropical, tentaram introduzir o conceito de construções de entrada única, com quatro ou cinco casas feitas lado a lado, com um corredor único e vaga de garagem à frente de cada unidade. Esse modelo não vingou. “Reclamavam da entrada coletiva e da falta de privacidade”, lembra.

Mas o preço mais acessível está derrubando preconceitos. Segundo Rui Francisco Lana Pôssas, da Construtora Carvalhaes Pôssas, que lançou recentemente o condomínio Lua Nova, no Bairro Xangrilá, dependendo do valor do lote é possível chegar a um valor final 30% mais barato em comparação a uma casa unifamiliar de mesma área construída. A economia está no valor da fração ideal do terreno, que dependendo do tamanho do lote e do zoneamento urbano a que está submetido pode ser fracionado por quatro, seis ou até mais vezes.

Uma casa geminada é também mais barata que a construção de um edifício. Nesse caso, segundo Rui Francisco, a economia está na execução de fundações mais leves, na inexistência de pilotis e estruturas de um modo geral, o que pode levar a uma economia de até 20% no valor do metro quadrado construído. “Além do custo/beneficio mais atraente, há um maior esclarecimento da população, com consequente perda de preconceito em relação às casas geminadas, até pouco tempo confundidas com os antigos cortiços”, defende.

Um sonho de quintal
Muitas pessoas sonham trocar um pequeno apartamento por uma casa geminada, que tem espaço externo e mais privacidade. Mercado já prepara lançamentos para a classe média


A oferta de casas geminadas em Contagem tem sido impulsionada também por uma demanda específica: há um público ávido por trocar o pequeno apartamento por uma casa com área privativa ou pequeno quintal. Além disso, o melhor aproveitamento do terreno tem permitido um retorno à região central de Contagem, embora o fenômeno das casas geminadas esteja disseminado por toda a cidade. Jardim Europa, Sapucais, Cabral e Xangrilá são os bairros onde esse tipo de moradia é mais forte.

Segundo Reginaldo Salles, das imobiliárias Centralis, RG e Novolar, depois da grande valorização dos apartamentos do Bairro Eldorado, que variavam de 46 a 50 metros quadrados (m2), muitos moradores sonharam em voltar para o Centro da cidade e adjacências. “Sair de um apartamento pequeno e ir para uma casa de 120m2, com um quintalzinho, virou o sonho de toda uma classe”, acredita o especialista, há 23 anos no mercado imobiliário de Contagem. 

No mercado imobiliário há 23 anos, Reginaldo Salles aposta nas residências menores, embora confortáveis, para atrair clientela (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
No mercado imobiliário há 23 anos, Reginaldo Salles aposta nas residências menores, embora confortáveis, para atrair clientela
O perfil desse cliente é bem definido. “A casa geminada é a segunda compra. Geralmente, é aquele casal que já tem um filho, quer ter um animal de estimação e a possibilidade de fazer um churrasco na área. Ele precisa de duas vagas de garagem e encontra nas casas geminadas a solução”, explica Reginaldo. Além disso, a realidade atual não permite manter grandes estruturas. “As pessoas não fazem mais questão de um terreno grande. Preferem ter uma casa básica, com quintal pequeno. Quem quer algo maior parte para a opção de um sítio”, acredita.

Segurança é outro ponto que tem atraído os clientes. Para o construtor Rui Francisco Lana Pôssas, troca-se facilmente o fator privacidade por segurança, assim como nos apartamentos. Característica básica da casa geminada é estar colada a uma outra unidade por uma parede-meia, ou parede em comum, o que não é muito diferente de ter um vizinho em cima e outro embaixo. “Nada mais é que um apartamento ‘deitado’”, conceitua Leonardo Alves, da Domus Assessoria Imobiliária.

Demanda incrementa negócio

Considere dividir um lote em quatro partes. Some a isso um custo de execução mais barato por metro quadrado, menor prazo para construção e uma consequente agilidade no retorno do capital empregado. As casas geminadas se tornaram uma opção de valor mais barato e mesmo padrão de um imóvel do tipo unifamiliar. A economia no fracionamento do terreno permite um acabamento melhor. Para quem constrói é também um ótimo negócio. 

A Construtora Carvalhaes Pôssas atualmente tem tido sucesso na construção de casas geminadas em sistema de condomínio fechado, com área de convivência bem planejada, o que dá segurança e qualidade de vida para o morador e seus familiares. Para o futuro, Rui Francisco aposta nos condomínios fechados com casas geminadas voltadas para a classe média, e já pensa em condomínios de luxo. A procura é grande. Afinal é mais fácil para o comprador conseguir um financiamento de casa geminada do que de uma casa unifamiliar.

Segundo Leonardo Alves, isso ocorre porque as casas geminadas geralmente têm habite-se, diferentemente das unifamiliares. Trata-se de uma realidade brasileira esse descaso com a regularização do imóvel. Como a maioria das casas geminadas é feita por construtoras, a documentação está sempre em dia. “É muito difícil um comprador ter verba para comprar um lote padrão de 360m2. É mais fácil comprar uma casa pronta do que construir por conta própria”, acredita.
Para aproveitar melhor os terrenos e oferecer produtos com custo benefício melhor, construtoras investem nas casas conjuntas no Bairro Sapucaias  (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
Para aproveitar melhor os terrenos e oferecer produtos com custo benefício melhor, construtoras investem nas casas conjuntas no Bairro Sapucaias

Para ele, que tem 20 anos de experiência no mercado de Contagem, as casas geminadas hoje só perdem para os apartamentos no volume de procura. “No Jardim Europa, por exemplo, uma casa geminada custa de R$ 300 mil a R$ 600 mil. É um bairro central, com casas mais luxuosas, em lotes maiores. Seria muito mais caro ter uma casa no mesmo padrão no formato unifamiliar”, explica. Em bairros mais afastados, como o Xangrilá, há opções mais em conta. Uma casa geminada no condomínio Lua Nova, por exemplo, custa a partir de R$ 200 mil. 

Casas geminadas 

Esse tipo de construção se caracteriza por duas ou mais habitações de plantas baixas iguais, espelhadas, usando uma mesma parede como divisória. As casas geminadas são uma opção para programas habitacionais como o Minha casa, minha vida, mas já são encontradas opções de alto padrão. Um dos motivos para a expansão do modelo é a disseminação de novas técnicas construtivas que resolveram três dos principais problemas que levavam à rejeição da casa geminada: a iluminação e as questões acústicas e térmicas. Com origem europeia, as casas geminadas são comuns há muitos anos na Inglaterra, por exemplo.(Fonte LugarCerto/Uai)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP