Pesquize em toda a Web

Imóveis de alto luxo têm venda certa

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Estratégia das empresas é lançar prédios com altíssimo valor agregado; média de preço é R$ 4 milhões.

Preços dos imóveis podemsuperar os R$ 8milhões
Preços dos imóveis podemsuperar os R$ 8milhões

Imóveis com valor acima de R$ 4 milhões, definitivamente, não são para o bolso de qualquer um. Mas, sim, tem quem compre. E, para atrair esse público, as construtoras que apostam em empreendimentos de altíssimo luxo usam de estratégias diferenciadas e extremamente focadas. Grupo EPO, Conartes e RKM Engenharia estão entre as empresas que atuam nesse ramo e, para conquistar o comprador, elas apostam em prédios com altíssimo valor agregado e eventos para ummailing superexclusivo de clientes na hora do lançamento.

O Grupo EPO está construindo um prédio considerado de altíssimo luxo. Trata-se do Edifício Sol, que faz parte do complexo Botânico Casa Natureza, que fica no Vale do Sereno, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Com 28 pavimentos, o edifício conta com 21 apartamentos. Cada um mede 572 metros quadrados. A cobertura é ainda maior, com mais de mil metros quadrados. O preço das unidades varia de R$ 4,3 milhões a R$ 8,5 milhões.

Os apartamentos terão três suítes com closet e varanda, uma suíte master comclosets independentes e varanda, espaço gourmet com churrasqueira, sala de estar integrada a varanda, lareira a gás sem exaustão, family room integrado ao SPA, banho social que pode ser convertido em sauna, armário para cristais, jardineiras nas janelas com sistemas de irrigação e banheiro com hidro. A área de lazer do prédio conta ainda com playground, quadra de tênis, salão de jogos, home cinema, quadra de squash, piscina infantil e adulto aquecidas, sauna, SPA, entre outras coisas.

O gerente comercial do Grupo EPO, Marcelo Carvalho, destaca que esse é um empreendimento voltado para uma parcela pequena da população. "Como todo nicho de mercado, o alto luxo também tem seu tamanho. São poucas pessoas que podem adquirir um imóvel como esse, então não adianta lançar vários empreendimentos nesse padrão", observa. Ele destaca, no entanto, que existem pessoas que têm essa necessidade. "São antigos moradores de casas que estão em outro patamar de vida. Os filhos casaram, saíram de casa e eles querem poder viajar e deixar seu imóvel em segurança", diz.

Pagamento - Carvalho ressalta ainda que esses edifícios precisam oferecer todo conforto que essas pessoas buscam. "Existem outras coisas que precisam vir agregadas além do tamanho dos apartamentos", afirma. Ele garante que existe demanda por esses imóveis e que, por isso, de anos em anos o Grupo EPO aposta em um empreendimento de alto luxo. O Edifício Sol foi lançado em 2011 e será entregue em 2015. Dos 21 apartamentos, 16 já foram vendidos. O gerente comercial do Grupo EPO explica que, na maioria das vezes, esses imóveis são adquiridos na planta e os compradores quitam o valor até a entrega das chaves. "Não são feitos financiamentos a longo prazo", diz.

A coordenadora de comunicação do Grupo EPO, Carolina Lara, explica que para vender um apartamento como esse são necessárias ações de relacionamento.

"São empreendimentos com valor agregado muito alto, então uma publicidade feita para um público grande pode não atingir as pessoas que realmente nos interessa", afirma. Ela diz que no caso do Edifício Sol as vendas foram feitas para um público de relacionamento da própria empresa.

"Nossos consultores imobiliários já conhecem as pessoas com perfil para comprar esses imóveis, então nos trabalhamos nessa base de relacionamento. O produto é muito forte e único, então ele se vende facilmente quando divulgado para o público correto. Não é necessário um investimento alto em marketing", diz. Anúncios foram divulgados em veículos especializados e a empresa também fez um hotsitena internet com informações do residencial. Ainda de acordo com ela, foi elaborado um brinde especial para os compradores. "Os próprios clientes do Grupo EPO nos indicam possíveis compradores. Nesse meio a questão da confiança e do conhecimento faz a diferença", observa.(DiarioDoComercio/BH/12/09/13)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP