Pesquize em toda a Web

RealtOn cria banco de terrenos para atender setor imobiliário

terça-feira, 16 de abril de 2013


Projeto ainda embrionário envolve a pesquisa e oferta de terrenos disponíveis



Criada há pouco mais de um ano para ajudar grandes incorporadoras a desovar estoques de imóveis, a RealtOn agora quer ser a solução para um dos principais obstáculos do setor imobiliário nos grandes centros: a falta de terrenos para construir.
A companhia está desenvolvendo um banco de terrenos que reúne áreas disponíveis para atender a demanda das empresas, e quer dobrar de tamanho até o fim do ano.
Inicialmente, o alvo é a capital paulista (Wikimedia Commons)
Inicialmente, o alvo é a capital paulista (Wikimedia Commons)
Batizado de LandBox, o projeto ainda embrionário envolve a pesquisa e oferta de terrenos disponíveis. Inicialmente, o alvo é a capital paulista, mas a companhia já pensa em expansão para Rio de Janeiro, Curitiba e Brasília.
"As empresas começaram a nos procurar com uma demanda gigantesca por terreno, um segmento muito complicado dentro do setor imobiliário, pouco profissional e que chega a ser um garimpo", disse à Reuters o presidente-executivo da RealtOn, Rogerio Santos.
Segundo ele, a nova unidade conta com 52 terrenos para projetos residenciais e comerciais na capital paulista, com Valor Geral de Vendas (VGV) de cerca de 2 bilhões de reais, número que deve saltar para 4 bilhões até o final deste ano.
"A ideia é ser um catalisador de terrenos", disse Santos. "Isso representa uma economia de tempo de 30 a 40 por cento para o incorporador e pode impulsionar muito o desenvolvimento do mercado, até para incorporadores de menor porte".
Além das principais construtoras e incorporadoras do país, a RealtOn tem entre seus clientes administradoras de shopping centers e outras desenvolvedoras de empreendimentos como supermercados, fábricas e galpões logísticos.
Ao atender a solicitação de uma empresa ou intermediar a venda de um dos terrenos disponíveis, a RealtOn é comissionada em cerca de 6 por cento, de acordo com o executivo.
A escassez de áreas adequadas e bem localizadas para se construir é um dos principais entraves ao setor imobiliário, sobretudo em grandes centros urbanos. O desafio, diz Santos, pode ser driblado a partir para áreas menos exploradas e que podem ser restauradas, como o centro de São Paulo.
"O mais forte hoje é a readequação desses espaços", disse ele. Nesse sentido, regiões com passado industrial, como o bairro da Mooca, se apresentam como as mais promissoras para se obter áreas disponíveis para construção.
No início de 2012, a RealtOn ingressou no mercado com o objetivo de ser a primeira ponta de estoque de imóveis do mundo, reunindo mais de 2 mil imóveis em estoque de diferentes empresas em um único local, com descontos que chegam a até 40 por cento.(Infomoney)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP