Pesquize em toda a Web

Quando o usado vale a pena

quarta-feira, 24 de abril de 2013


Na hora de comprar imóveis, nem sempre o lançamento é a melhor opção

Na hora de comprar um imóvel, a preferência nacional costuma tender para o lançamento. Novos empreendimentos são bastante atrativos em função da possibilidade de adaptar a planta para as necessidades da família, da estética atual e da propaganda massiva, tudo ao alcance do financiamento.

Mas a escolha aparentemente óbvia nem sempre é a mais acertada na opinião de Thomaz Assumpção, presidente da Urban Systems. Para ele, casas e apartamentos mais antigos trazem benefícios que só ficam visíveis quando a decisão de compra vai além da emoção e leva em conta a forma como os indivíduos de relacionam com sua moradia e vizinhança.

Esse fator é chamado de Cidade Mental. “Decidir aonde se vai morar depende da Cidade Mental, que engloba os usos que as pessoas fazem do espaço urbano. De acordo com seu perfil sociocultural, o indivíduo busca uma vizinhança que atenda à sua lógica urbana, ou seja, a suas necessidades e aspirações, que são influenciadas pelo tripé moradia-trabalho-lazer”, explica. Para Assumpção, essa lógica desenvolve-se ao redor do mesmo eixo ao longo da vida e dificilmente é rompida, mesmo em face de grandes acontecimentos como casamento, nascimento dos filhos ou mudanças na vida profissional que impliquem em aumento do rendimento.

Por isso é importante lembrar: planta e decoração podem ser atualizadas para acompanhar as novidades estéticas e de estilo de vida. Mas a localização não muda nunca, e a proximidade com transporte público, escolas, escritórios ou opções de lazer deve pesar na hora de comprar o imóvel.(Urban Systems)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP