Pesquize em toda a Web

Feirão da Caixa terá embalo dos juros menores

quinta-feira, 3 de maio de 2012


Com oferta de 14.647 imóveis, evento da Caixa deve ampliar negócios com linhas de crédito mais baratas


Quem sonha comprar a casa própria terá a partir deste final de semana a chance de fechar negócio com o benefício das novas taxas de juros, que seguindo a tendência do mercado também foram reduzidas para o financiamento imobiliário. A promessa é de que com o Feirão Caixa da Casa Própria, que começa amanhã e termina no domingo no Expominas, a compra e venda de imóveis novos e na planta seja estimulada em Belo Horizonte, mas também em outras quatro capitais brasileiras, que recebem o evento simultaneamente. Por aqui serão mais de 14.647 imóveis disponíveis para a compra, com 42 construtoras participantes e público estimado em 40 mil pessoas, superando as 32.500 mil presentes em 2011.
De R$ 841 milhões em 2011, negócios podem saltar para R$ 1 bilhão este ano (Marcos Vieira/EM/D.A Press)
De R$ 841 milhões em 2011, negócios podem saltar para R$ 1 bilhão este ano
A faixa de preços varia e há no total, 10.753 imóveis até R$ 150 mil e 4.164 acima de R$ 150 mil. Para o superintendente regional da Caixa, Rômulo Martins Freitas, com a oferta de taxas menores e de imóveis novos,  a expectativa é de que haja crescimento na movimentação de negócios fechados e encaminhados. Ele espera aumenta as vendas. “Ano passado foram mais de 5,7 mil contratos, que somaram R$ 841 milhões. O nosso grande desafio é chegar a R$ 1 bilhão”, diz.

A redução dos juros deve estimular os compradores. De acordo com Martins, ela pode representar um desconto de 2.2% no valor financiamento para imóveis até R$ 500 mil, com crédito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH). A redução percentual será a mesma para os imóveis acima deste valor. “Com uma taxa de juros menor o comprador paga muito menos ao longo do contrato e isso vai atraí-lo para o Feirão”, aposta.

Entre as construtoras e incorporadoras as expectativas são altas e a estratégia é oferecer benefícios extras para captar novos clientes. A Rossi, por exemplo, apresentará 373 unidades para comercialização com valor a partir de R$ 110 mil e subsídios de até R$ 17 mil. A construtora AP Ponto investirá cerca de R$ 200 mil em benefícios revertidos para os participantes. “O nosso objetivo é descomplicar o acesso à moradia e dar ao cliente a oportunidade de pagar apenas a mensalidade do financiamento”, explica o diretor da empresa, Bruno Lafetá. A MRV também participa com 1.800 unidades. Do total de imóveis ofertados no evento, 70% são elegíveis ao programa Minha Casa Minha Vida 2 e o preço médio ficará em torno de R$125 mil. Além disso, a construtora dará descontos de até R$ 2.500 no preço de tabela e uma cozinha mobiliada para os clientes durante o evento.

Previsão

A queda da taxa de juros para os financiamentos imobiliários anunciada pela Caixa, que entra em vigor a partir de amanhã, fez a instituição revisar para cima a previsão de empréstimos para a casa própria no ano. O vice-presidente de Governo e Habitação do banco, José Urbano Duarte, disse que a Caixa deverá atingir, em 2012, R$ 96 bilhões em habitação. A estimativa anterior era de R$ 90 bilhões. Como a Caixa detêm mais de 72% do mercado, o governo conta que as demais instituições financiadoras da casa própria devem seguir o movimento do banco público.

Urbano chama a atenção para o fato de que a taxa mais baixa vai beneficiar todo mundo, mesmo quem não é cliente do banco e não deseja ter nenhuma outra relação com instituição, a não ser o financiamento imobiliário.(UAI/ECONOMIA)



Usados
Mudança. 
No ano passado, a Caixa Econômica ainda manteve 638 (4%) imóveis usados no feirão. Neste ano, só serão ofertadas unidades novas prontas ou na planta.

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP