Pesquize em toda a Web

Bairro Vila da Serra na Grande BH está atraindo cada vez mais investidores

domingo, 22 de abril de 2012



O Valore Center já tem 75% do espaço locado, com possibilidade de 750 postos de trabalho

Forte concentração populacional e moradores com elevado poder aquisitivo tornaram o Bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Grande BH, a menina dos olhos de diversos empresários ávidos por uma fatia desse mercado. O bairro ainda é carente em infraestrutura. Há poucos meses recebeu a primeira lotérica e agora começa a ser criada uma rede de atendimento bancário, com a instalação de agências do Itaú Unibanco e Santander.

Há pelo menos dois anos, a imobiliária Valore, a Construtora Cançado Ribeiro e a Vecon Engenharia perceberam a oportunidade e lançaram o centro comercial Valore Center, que irá reunir 36 lojas, com previsão de inauguração no início do segundo semestre. Com investimento de cerca de R$ 20 milhões, o centro já tem 75% do espaço locado. “Trabalhamos com três lojas-âncora: a Drogaria Araujo, a padaria Boníssima e o salão de beleza Tif’s”, conta o diretor da Valore, Flávio Galizzi, que calcula a geração de pelo menos 750 postos de trabalho no minishopping, que ainda terá a agência de turismo Ibiza e a lavanderia Eureka.

Segundo ele, o Vila da Serra deve concentrar de três a quatro vezes mais apartamentos que o Bairro Belvedere, na Região Centro-Sul da capital. “Estamos falando de algo em torno de 8 mil a 10 mil imóveis. Acredito que não há em Belo Horizonte uma região que concentre uma densidade demográfica tão grande aliada ao poder de compra elevado.”

Esse foi o motivo para a chegada da padaria. “Fizemos o estudo de viabilidade econômica e percebemos a necessidade do Vila da Serra de ter uma loja do porte da Boníssima”, afirma o proprietário Luiz Carlos Carneiro. A padaria terá 1,5 mil metros quadrados e investimento superior a R$ 1 milhão. A expectativa é de que 130 pessoas sejam contratadas para dar início às operações em agosto ou setembro.

Valorização 

O metro quadrado na região está entre os mais valorizados, próximo dos preço cobrados em bairros nobres de Belo Horizonte. “Gira em torno de R$ 75 o metro quadrado”, calcula o diretor da Imobiliária Lopes Pimenta/Netimóveis, Marco Antônio Mesquita. Mas isso não assustou o sócio do Oba Hortifruti, Fábio Alves. O empreendimento terá 450 metros quadrados e não sairá por menos de R$ 33,7 mil. “Fazemos muitas entregas no Vila da Serra. Por isso o interesse em vir para cá”, conta Fábio. O Oba também oferecerá serviços de açougue e frios, complementando o pacote de produtos.

Os empresários Cynthia Mendes e César Augusto Werner estão prestes a abrir o salão Flor de Cerejeira. O ponto, para Cynthia, não poderia ser outro. A loja ficará no início da Alameda da Serra, no centro comercial Portal Nova Lima. “Nosso investimento será de cerca de R$ 300 mil e foi justamente o boom imobiliário da região que nos atraiu para cá”, afirma Cynthia.

Quem já está no Vila da Serra garante que o crescimento dos negócios é grande, justamente por carência de comércio e serviços. “Cerca de 30% ao ano”, conta Roberto Dabés, sócio-proprietário da Kalmann Zen Spa. “Praticamente 95% do meu público é do Vila da Serra e dos condomínios. A dificuldade de acesso à região se mostra um entrave para atrair pessoas de fora”, observa.(Economia/EstadodeMinas)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP