Pesquize em toda a Web

Imóveis: mais de 60% dos lançamentos de 2012 na Bahia,são voltadas para classes A e B

domingo, 18 de março de 2012

A estimativa do mercado baiano para este ano é de seguir em crescimento no volume de vendas, com aproximadamente 10 mil novas unidades
Do alto luxo aos imóveis compactos. O mercado de lançamentos imobiliários da Bahia apresenta diversidade para quem quer comprar imóvel tanto para morar quanto para investir. Mesmo com a puxada de freio na economia brasileira, em 2011, a estimativa do mercado baiano para este ano é de seguir em crescimento no volume de vendas, com aproximadamente 10 mil novas unidades, mas com ritmo menos acelerado, se comparar com a média de unidades dos últimos anos, quando 13 mil imóveis foram colocados à venda.

A procura por lançamentos – na planta ou em fase inicial de construção são mais baratos - tem sido tão intensa que alguns empreendimentos já venderam 65% das unidades com apenas um mês e meio de lançamento. É o caso do residencial Villa Bella Residence Club, em construção na região central de Camaçari.

Para o primeiro-vice-presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), Luciano Muricy, em 2012 a tendência do mercado é manter o mesmo volume de investimentos dos últimos anos, mesclando empreendimentos de alto luxo com imóveis voltados para a classe C. “Em torno de 30% a 40% dos imóveis que devem ser lançados este ano na Bahia são voltados para a classe C, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida. O restante, próximo de 60%, é direcionado para os públicos das classes A e B”, destaca Luciano, que acaba de asssumir a vice-presidência da Ademi.

Ipiranga
Os imóveis de alto padrão buscam o requinte como diferencial. No Morro Ipiranga, região que tem ampla vista para o mar da Barra, por exemplo, já há sete empreendimentos em fase avançada de construção. Este ano, continua atraindo a atenção das construtoras: será lançado outro condomínio, capitaneado pela Gatto Construtora.

Luis Carlos Julião, sócio-diretor da Mikatys Incorporadora, responsável pelo empreendimento Villa Bella Residence, aposta nos imóveis com valores entre R$ 150 mil e R$ 300 mil. “Em 2012, o mercado imobiliário está com mais abertura para empreendimentos voltados para a classe mais econômica, mas que, ao mesmo tempo, também proporcionam luxo e conforto”, explica.

Morador de Jauá, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, o advogado Carlos Ayalla, 29 anos, já possui dois imóveis alugados em Salvador. Mas resolveu iniciar 2012 fazendo um novo investimento para seu futuro: adquiriu um imóvel no lançamento do empreendimento Imbuí Garden, da Syene Incorporadora. “Aproveitei a oportunidade de investimento. A entrega para 2014, as condições de financiamento e a localização do imóvel colaboraram para que comprasse esse imóvel ainda na planta, logo depois do lançamento”, comenta. Os imóveis no Imbuí Garden custam, em média, R$ 250 mil.



Promoções para segmento econômico
Diretor da incorporadora Consil, Fabiano Lebran diz que as condições de financiamento e promoções estimulam o aumento do volume de vendas. “O consumidor se sente atraído por promoções. Fazemos sempre campanhas nesses momentos de lançamentos, o que aumenta a vontade do consumidor comprar”, diz.

No Cabula, região com ampla expansão imobiliária, a Iguatemi Construções lançou este mês o Vallentina Vasconcellos Residence, um três quartos, com suíte e varanda, a partir de R$ 225 mil.

Mas não são apenas os imóveis de lançamento que têm potencial de compra neste momento do ano. Unidades residuais em empreendimentos próximos de conclusão também dinamizam o mercado. Algumas construtoras oferecem descontos em unidades que estão em estoque, ou seja, empreendimentos com poucos apartamentos à venda no mesmo condomínio.

(Correio/Bahia)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP