Pesquize em toda a Web

BH - Galpões às margens da Linha Verde valem ouro

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Com a escassez de terrenos em Betim e Contagem, indústrias migram para o Vetor Norte e áreas valorizam

linha verde
Terraplenagem para a implantação de galpões: valorização de aluguéis incentiva novos projetos


As margens da Linha Verde, que liga Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional, em Confins, se tornaram alvo de projetos imobiliários que visam à implantação de galpões industriais. Com a infraestrutura de pistas duplas construída nos últimos anos e o fácil acesso ao transporte aéreo, a região se tornou cobiçada por indústrias. O resultado foi a valorização do metro quadrado de terrenos e de aluguéis de galpões.
Segundo o vice-presidente da Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi), Evandro Negrão de Lima Júnior, a alta procura tem sido alavancada pela facilidade de acesso da região, em decorrência da própria Linha Verde, que sai de Belo Horizonte e corta Vespasiano e Lagoa Santa, chegando em Confins.
Colabora para o aumento da demanda por galpões industriais na região da Linha Verde o fato de os terrenos em Contagem e Betim, tradicionais polos industriais, estarem se tornando escassos. Sem espaço nestas cidades, os empreendedores estão migrando para o Vetor Norte de Belo Horizonte.
A Precon Engenharia é uma das empresas que está investindo pesado na região. O projeto, chamado de Precon Park, inclui cerca de 11 milhões de metros quadrados e vai demandar investimento bilionário, segundo o diretor da empresa Bruno Dias. Os recursos virão da própria Precon e de outros investidores e serão empregados ao longo de 30 anos.
A ideia é a de construir um complexo que inclua parque tecnológico, área para armazéns logísticos, shopping de modas, área para lazer e estrutura educacional.
O primeiro passo será a liberação do condomínio logístico, que são os galpões industriais. Em um prazo de aproximadamente três meses, eles já estarão disponíveis para a locação. “O Vetor Norte vai explodir e hoje é visto pelos empresários como grande eixo de desenvolvimento do Estado. A demanda por galpões logísticos é crescente naquela região e tende a explodir”, afirma Dias.

A Almi Imóveis Corporativos administra dois grandes empreendimentos na região. Um deles fica bem próximo à cidade de Pedro Leopoldo e tem 25 mil metros quadrados.
A construção foi bancada por um fundo de investimentos e uma construtora. Lançado no ano passado, ele já foi alugado por uma empresa que atua na área de logística para varejo.
O outro condomínio, mais próximo da Cidade Administrativa, está disponível para a locação, mas os galpões serão erguidos de acordo com a demanda. “Nós vamos construindo os galpões na medida em que formos procurados. E estamos prospectando novos terrenos para administrar”, afirma o diretor da empresa, Wilson Garbero.(HojeemDia)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP