Pesquize em toda a Web

Venda de imóvel usado recua 14,47% em São Paulo

quarta-feira, 2 de novembro de 2011


Locação de casas e apartamentos recuou 4,89% em agosto comparativamente a julho


Imóveis na região do Jardins, São Paulo
Preço médio do metro quadrado dos imóveis usados baixou 2,51% em relação a julho
Na capital paulista, a venda de imóveis usados caiu 14,47% e a locação de casas e apartamentos recuou 4,89% em agosto, comparativamente a julho. A retração dos dois mercados foi constatada em pesquisa feita com 451 imobiliárias pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Crecisp).
As imobiliárias pesquisadas venderam em agosto 165 apartamentos (67,9% do total) e 78 casas (32,1% das vendas). O total de 243 imóveis negociados fez o índice de vendas recuar 14,47%, de 0,6300 em julho para 0,5388 em agosto. O preço médio do metro quadrado dos imóveis usados baixou 2,51% em relação a julho, considerados os valores informados pelas imobiliárias ao Crecisp."Agosto foi o mês do refluxo, depois do extraordinário desempenho das vendas e da locação em julho", resume José Augusto Viana Neto, presidente do Crecisp. Em julho, mês de férias, as vendas haviam crescido 85,76% e a locação, 40,60%. "Essa retração já era esperada, dada a dimensão do movimento de negócios em julho", acrescenta. Ele observa que "a desaceleração geral que começa a haver na economia não significa que os dois mercados fecharão o ano no vermelho, ao contrário, pois as famílias terão reforço de caixa com o 13º salário e os bônus salariais".
As vendas concentraram-se na faixa de preço superior a R$ 200 mil, com 66,67% dos negócios formalizados pelas imobiliárias. O imóvel que maior aumento registrou em agosto, entre os 12 tipos cujos preços subiram, foram os apartamentos de padrão médio construídos há mais de 15 anos e situados em bairros da Zona D, como Limão, Pari e Pirituba. A alta foi de 56,1%, com o metro quadrado passando de R$ 2.553,54 em julho para R$ 3.985,98 em agosto.
A maior baixa de preço também se deu no segmento de apartamentos de padrão médio, mas na Zona C, onde estão agrupados bairros como Mandaqui, Mirandópolis e Moóca. Imóveis desse padrão construídos entre 8 e 15 anos foram vendidos em média em agosto por R$ 3.293,29, valor 34,23% inferior aos R$ 5.007,38 de julho.
A pesquisa Crecisp apurou que a maioria das vendas - 51,03% do total - foi feita por meio de financiamento bancário, com predominância da Caixa Econômica Federal (32,51%) sobre os demais bancos (18,52%). As vendas à vista representaram 40,74% do total, as feitas com pagamento parcelado pelos proprietários somaram 7,82% e os consórcios ficaram com os restantes 0,41%.(exame)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP