Pesquize em toda a Web

Aluguéis têm alta de 0,62% em Belo Horizonte

sábado, 11 de junho de 2011




O aluguel residencial em Belo Horizonte subiu 0,62% em maio em comparação com abril, indica pesquisa divulgada nessa quinta-feira pela Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG) e pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas (Ipead). No mesmo período, o IPCA-Ipead, que mede a inflação na capital mineira, ficou em 0,58%. Apesar de ainda ter ficado acima da inflação, a força do aumento do preço dos aluguéis está diminuindo. De acordo com o presidente da CMI/Secovi, Ariano Cavalcanti, nos últimos três anos a variação do aluguel foi de entre três e quatro vezes maior do que a inflação. “Este ano a tendência é que o preço do aluguel residencial avance em torno do dobro do IPCA”, dizNos cinco primeiros meses de 2011, enquanto a inflação acumulada chegou a 5,08%, os aluguéis residenciais tiveram aumento de 4%. Já no comparativo dos últimos 12 meses, a variação do aluguel chegou a 11,03% e a inflação foi de 7,27%. Para Ariano, a redução no ritmo do avanço do aluguel se deve ao aumento da oferta, que reduz a pressão dos preços, à melhoria da rentabilidade da locação de imóveis de baixo e médio padrão, e ao fato de os preços dos aluguéis terem alcançado um nível muito alto na capital. “A partir daí extrapola a capacidade de pagamento dos inquilinos. O aluguel vai continuar a subir, mas está perdendo força”, explica Cavalcanti.Segmentada por tipos imobiliários, a variação geral residencial obtida em maio indica aumentos para apartamentos (0,62%), casas (0,79%) e barracões (0,03%). Segundo as classes de bairros, os aluguéis de apartamentos populares aumentaram 0,96%, os médios 0,04%, os altos 1,10% e os luxuosos 0,45%. A pesquisa mostra que oferta de imóveis residenciais para locação, depois de uma queda em abril, aumentou 6,31% em maio. No acumulado do ano, o índice de oferta chega a 8,78% e o consolidado dos últimos 12 meses é de 8,31%. No mês passado, o indicador de oferta por tipos de imóveis apresentou queda de 5,45% para barracões. A disponibilidade de apartamentos e casas para aluguel cresceu 6,95% e 5,94%, respectivamente.O valor do aluguel comercial teve, em maio, aumento de 0,85% e acumula alta de 5,23% nos cinco primeiros meses do ano (nos últimos 12 meses, o índice chega a 13,97%). No mês passado, os preços dos aluguéis comerciais, desagregados por tipos imobiliários, apresentaram as seguintes variações: andares corridos (1,42%), casas comerciais (0,20%), galpões (0,24%), lojas (1,14%) e salas (1,01%).
Custo da construção sobe 0,27 em maioO aumento do material de construção pressionou o custo da construção civil em Belo Horizonte em maio. Segundo informou nessa quinta-feira o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), o Custo Unitário Básico (CUB/m² – projeto-padrão) registrou aumento de 0,27% em maio na comparação com abril, na maior alta do ano. Com a variação, o custo do metro quadrado de construção padrão em Belo Horizonte – residência multifamiliar, com garagem, pilotis, oito pavimentos-tipo e 03 quartos – que em abril era de R$ 910,46 passou para R$ 912,88 no mês passado.Segundo o Sinduscon, o aumento foi impulsionado pela elevação do material de construção, que registrou alta de 0,57%, enquanto despesas administrativas, aluguel de equipamentos e mão-de-obra permaneceram com preços estáveis em maio. (Lugarcerto-UAI)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP