Pesquize em toda a Web

Fortaleza: Verticalização chega a áreas periféricas da cidade

quinta-feira, 14 de abril de 2011


A verticalização imobiliária em Fortaleza é crescente e tende a aumentar nos próximos anos para aproveitar a infraestrutura existente. Mas ela deve ser planejada e vir acompanhada de um sistema de mobilidade urbana

 
Fortaleza continua se verticalizando e ampliando os valores de negociações dos terrenos (FCO FONTENELE)

A construção de prédios residenciais e comerciais é cada vez maior em Fortaleza e em algumas cidades do Interior como Juazeiro do Norte e Sobral. E, segundo especialistas, a tendência é crescer mais nos próximos anos. O próprio Plano Diretor Participativo 2009 estimula a verticalização em algumas áreas da capital com o intuito de aproveitar a infraestrutura de serviços públicos existentes e para aumentar o adensamento.

“O pensamento preponderante hoje no mundo é de que a cidade ideal é a compacta. Porque quanto mais ela se espalha horizontalmente mais cara se torna e agride o meio ambiente devorando áreas naturais”, diz o presidente do Instituto dos Arquitetos do Brasil no Ceará (IAB-CE), Odilo Almeida Filho. Para ele, é melhor verticalizar porque o custo de uma cidade compacta verticalizada é menor. Adianta que Fortaleza tenderá a se verticalizar mais nos próximos anos porque recebe milhares de novos habitantes/ano e tem poucas áreas vazias para novas construções.

Odilo Filho destaca que essa verticalização deverá ocorrer acompanhada de um sistema de mobilidade urbana que estimule o transporte coletivo e iniba o transporte individual. Explica que é preciso dotar a cidade de um bom sistema de mobilidade (trens, metros, ônibus e outros equipamentos coletivos) como ocorre em Nova York, por exemplo. “Eu considero correto estimular a verticalização desde que criados os instrumentos de mobilidade urbana necessárias”, reforça.

O vice-presidente da área imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, concorda e acrescenta que a verticalização tem que ser feita com planejamento urbano e o poder público tem que estar atento para o adensamento não prejudicar o atendimento dos serviços públicos, principalmente transporte e saneamento. Observa que a construção de prédios também vai crescer porque o preço dos terrenos encareceram e para viabilizar é preciso construir mais unidades por metro quadrado.

ÁreasAs áreas com construções verticalizadas de Fortaleza se concentram na Aldeota, Meireles e estão avançando para Maraponga, Cidade dos Funcionários, Jacarecanga e São Gerardo, conforme Montenegro. Ele acredita que o bairro da Parangaba também vai se verticalizar.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Ceará (Creci-CE), Apollo Scherer Albuquerque, diz que hoje as pessoas não conseguem mais comprar imóveis grandes e os apartamentos são as construções mais adequadas ao bolso dos que querem morar em zonas mais valorizadas como Grande Aldeota, Meireles e Cocó.

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA

A verticalização é um processo urbanístico comum nas cidades que crescem rapidamente em função de mudanças socioeconômicas. Consiste na construção de edifícios para atender a população.

NÚMEROS

72
METROS 
Esse é o limite máximo de altura para prédios, mais ou menos 23 andares, em Fortaleza

84
MUNICÍPIOS 
Esse é o número de municípios com mais de 20 mil habitantes que deveriam ter Plano Diretor, segundo o Estatuto das Cidades

2030
DESCRITIVO 
Estima-se que as populações urbanas brasileiras devam crescer até o ano de 2030

Fonte: Jornal O Povo

1 comentários:

imoveis na zona leste alto pedroso 27 de abril de 2011 20:19  

não conheço o mercado de fortaleza mais acredito que deve ser semelhante ao de São Paulo, e enquanto não mudar essa zona que é o zoneamento, algumas verticalizações serão impraticáveis, esse negócio de que só pode ser 4 ou 5 andares é balela, que liberem os arranha céus ...

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP