Pesquize em toda a Web

Mercado Imobiliario: Lopes poderá ter 51% da Patrimóvel

sábado, 10 de julho de 2010

RIO - Até o fim do ano, a Lopes poderá deter 51% da Patrimóvel, líder de vendas de imóveis no mercado do Rio. Nesta semana, a empresa - que já possuía 10% da Patrimóvel - passou a ser dona de 20% da companhia. Na negociação, de R$ 62 milhões, também ficou acertado que a Lopes teria a opção de compra de 31% da Patrimóvel por um prazo de 150 dias. A negociação foi fechada após a imobiliária carioca receber proposta de compra de uma outra companhia do mercado.

A Lopes já havia negociado com a Patrimóvel antes. Em novembro de 2007, a Lopes assinou contrato para comprar a Patrimóvel por R$ 210 milhões, mas desistiu da aquisição. Na ocasião, o empresário Rubem Vasconcelos recebeu R$ 80 milhões à vista - o que foi convertido numa participação de 10% na Patrimóvel.

- A Lopes tinha a possibilidade de comprar os 90% restantes da imobiliária até dezembro de 2011. Agora, com a nova negociação, posso vender 31% da imobiliária. Essa opção vem acompanhada de um acordo de acionistas que garante que, enquanto for sócio, permaneço na presidência e gestão, independente da majoritariedade da empresa. Continuo, portanto, no comando da empresa - disse Vasconcelos, presidente da Patrimóvel, que, pelo acordo, permanecerá por dez anos à frente da imobiliária.

Patrimóvel daria mais força a Lopes no Rio
Segundo Vasconcelos, a Patrimóvel e a Lopes continuam a ter suas gestões de forma independente.

- Passamos a ser cordiais concorrentes - resumiu o empresário, que não identifica, com as operações, mudanças no setor imobiliário nem na gestão da empresa. - Continua tudo igual.

A Patrimóvel seria, segundo Vasconcelos, uma maneira de a Lopes, líder em São Paulo, ter mais força no mercado do Rio de Janeiro. A Patrimóvel, há 30 anos no Rio, vende sozinha mais que a soma de todos os seus concorrentes no mercado carioca. A empresa tem mais de mil corretores autônomos.

- Este ano ainda vamos crescer mais no Rio - previu Vasconcelos.

Somente no primeiro semestre deste ano, a Patrimóvel movimentou R$ 880 milhões e, em 2009, mais R$ 1,8 bilhão. De olho no desempenho da empresa e do setor, Vasconcelos acredita no melhor ano da última década para o mercado carioca.

Patrimóvel pode faturar R$ 2,4 bilhões em 2010
- Se levarmos em consideração que já tivemos um crescimento de 42% nos seis primeiros meses, podemos apostar em um ano histórico com a possibilidade de faturar mais R$ 2,4 bilhões - ressalta o empresário, que prevê um crescimento superior aos 25% anuais da última década. (G1)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP