Pesquize em toda a Web

BH: vendas puxam avanço do mercado imobiliário

terça-feira, 20 de julho de 2010

A queda do desemprego, o aumento do poder de compra, o crédito facilitado e a maior confiança na economia têm beneficiado o desempenho do setor imobiliário na capital mineira. De acordo com representantes do segmento, no acumulado ddo primeiro semestre, o volume de negócios cresceu em até 35% na comparação com igual período anterior. Diante do resultado, a aposta da atividade é de incremento maior nos seis meses finais e incremento de 40% no ano, frente a 2009.

Segundo o sócio-diretor do grupo Casa Mineira Corretora de Imóveis, José Messias dos Santos, a empresa comercializou 700 imóveis até junho, 25% acima do mesmo intervalo do ano passado. Do total, 60% das unidades foram voltadas para a área residencial.

"A procura por imóveis comerciais tem sido grande, mas a oferta é menor. Por isso, os negócios acabam sendo mais movimentados pelos residenciais", informou. Ainda segundo ele, dos negócios fechados, 25% foram para locação e 75% para venda.

Conforme Santos, o desempenho foi puxado pela maior oferta de crédito e a segurança que o investimento em imóvel representa. Para ele, o crescimento contínuo na demanda impactará nos preços.

"A tendência é de um aumento dos preços dos aluguéis e das vendas e a procura também vai aumentar", apostou. Para 2010, ele prevê um crescimento da ordem de 40% em relação a 2009.

A Caixa Imobiliária também reflete o aquecimento do setor, com avanço de 15% no semestre, ante igual acumulado de 2009. Segundo o diretor da empresa, Kênio de Souza Pereira, o resultado também pode ser atribuído ao programa federal, "Minha casa, minha vida", além do retorno dos investidores em imóveis.

Vendas - Segundo ele, devido a este quadro, a comercialização tem sido o carro-chefe dos negócios da empresa. "Os contratos de aluguéis continuam a aumentar, mas não com a força do ano passado", afirmou sem revelar maiores detalhes. Pereira projeta expansão de 20% no ano, face a 2009.

A alta na demanda e nas vendas também foi registrada pela imobiliária do grupo Habitare. Conforme o diretor de Relacionamento, Ercílio Caldeira, de janeiro a junho o volume de negócios da empresa aumentou cerca de 35% na comparação com igual intervalo do ano passado.

"A procura foi bastante favorável aos negócios da empresa. Para se ter uma ideia, a venda de imóveis dobrou neste período em relação ao primeiro semestre do ano passado. Já no que se refere à locação, este aumento foi da ordem de 20% na mesma base de comparação", destacou.

Predominância - A Imóveis Líder BH é outra corretora que registrou incremento na receita até junho. Segundo o proprietário da empresa, Izaías Alves Nonato, foram comercializadas 90 unidades no semestre. O número é 30% superior ao de igual período de 2009.

"O incremento se deve a uma série de estratégias adotadas pela empresa nos últimos meses, entre elas, a adesão a uma rede de imobiliárias, em que várias empresas do segmento dividem o mesmo banco de dados", afirmou.

Segundo ele, os contratos de venda de imóveis responderam por mais de 65% dos negócios efetuados no período, enquanto os contratos de locação responderam pelo resntante (35%). "O carro-chefe da empresa sempre foi a venda de imóveis", destacou.

Diante do cenário favorável, o proprietário da Líder BH acredita em um aumento da ordem de 40% nos negócios no acumulado do ano frente ao registrado no exercício anterior.
(DiáriodoComércio)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP