Pesquize em toda a Web

Venda de imóveis dispara em Belo Horizonte

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Prédios residenciais no Buritis: região é uma das mais procuradas


A venda de imóveis está aquecida em Belo Horizonte, apesar da significativa alta dos preços, que vêm subindo desde de 2007. De acordo com pesquisa de construção e comercialização, realizada mensalmente pela Fundação Ipead/UFMG, as vendas de apartamentos novos na capital mineira cresceram 11,25% no primeiro bimestre do ano em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2009 foram vendidas 969 unidades de janeiro a fevereiro, em 2010 foram 1.078 apartamentos, um dos melhores resultados observados para o período.

De acordo com o vice-presidente da Área Imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), José Francisco Couto de Araújo Cançado, “os números de 2010 são significativos e adquirem uma importância ainda maior, pois conseguem superar o ano passado, quando o mercado imobiliário da capital mineira apresentou bom desempenho”. Em comparação a anos anteriores, ele destaca que em 2004, por exemplo, foram comercializadas apenas 297 unidades no primeiro bimestre; em 2005, foram 344 e, em 2006, 304.

Para Cançado, vários fatores contribuíram para o aumento das vendas de imóveis em BH e ajudam a explicar os números atuais, “O programa Minha casa, minha vida, as facilidades para financiamento imobiliário e prazos maiores, o crescimento econômico e a geração de postos de trabalho formal são alguns deles”, enumera. O vice-presidente da Câmara do Mercado Imobiliário (Secovi MG), Evandro Negrão de Lima Júnior, confirma os fatores e acrescenta que os imóveis se tornaram uma ótima forma de investimento, já que o retorno de um aluguel costuma ser maior que o retorno de outras aplicações, além das possibilidades de valorização.

O sócio-diretor da Casa Mineira Corretora de Imóveis, José Messias dos Santos, confirma o aumento das vendas e ainda ressalta que houve um crescimento de 20% nas vendas de imóveis usados no primeiro bimestre em relação a 2009. “O início do ano teve um dos melhores resultados dos últimos anos”, diz. Ele acredita que a grande procura por imóveis, mesmo os de preços mais elevados, se deve ao aumento da renda do brasileiro e à recuperação econômica do país após o período de crise. A expectativa da empresa é de que as vendas continuarão em alta nos próximos meses, com maior oferta e venda de apartamentos nos bairros Buritis e Belverdere.

Para a sócia-diretora da Austen Imóveis, Simone Moraes Cançado, o aumento de vendas de imóveis novos e usados em janeiro e fevereiro se deve, principalmente, ao aumento da renda dos brasileiros, que estão em busca de melhor qualidade de vida. “A maioria das vendas tem sido para os que saem de apartamentos de três quartos para de quatro quartos, de imóveis que têm uma suíte para os que têm mais de uma, ou mudando daqueles que não têm área de lazer ou com um espaço mais incompleto para apartamentos novos, que oferecem área de lazer mais completa.”

A pesquisa mostrou também que o lançamento de novas unidades apresentaou queda de 10,56%, ao passar de 786 unidades no período janeiro a fevereiro de 2009 para 703 unidades em igual período deste ano. Na análise do vice-presidente do Sinduscon-MG, um dos fatores que podem ter contribuído para essa redução foi a demora na obtenção da aprovação de projetos na prefeitura.(UAI)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP