Pesquize em toda a Web

Urbanização da Região do Isidoro pode beneficiar bairros vizinhos

terça-feira, 30 de março de 2010

O projeto de urbanização da última fronteira verde de Belo Horizonte, a Região do Isidoro, cortada pelo ribeirão de mesmo nome, pode chegar até os bairros populares do entorno. Apresentada na reunião do Conselho Municipal de Políticas Urbanas (Compur), segunda-feira, a proposta é de requalificar áreas adjacentes ao Isidoro, como o Ribeiro de Abreu, Tupi-Mirante e Zilah Spósito, bairros com carência de infraestrutura e serviços básicos. A sugestão foi dada pelo setor técnico da administração municipal e deve ser acatada pela prefeitura. O projeto inicial do Executivo prevê o planejamento urbano para uma área de 10 quilômetros quadrados, superior à da Avenida do Contorno, que tem 8,9.

 A partir de uma operação urbana consorciada, a proposta da prefeitura é de coordenar, com a participação de empreendedores, a implantação de sistema de transporte, educação e saúde no Isidoro e, ao mesmo tempo, abre a porteira para a construção de 72 mil unidades habitacionais. Segundo a consultora técnica da Secretaria Municipal de Políticas Urbanas, Maria Caldas, para a inclusão dos bairros do entorno, será necessário fazer um segundo projeto. “Essa foi uma importante contribuição da reunião. Para ampliar o limite da operação urbana, seria o caso de pensar numa nova operação”, afirma.

Mesmo sendo um ousado projeto de urbanização, Maria Caldas assegura que a proteção ambiental da área, que tem remanescentes de cerrado e floresta estacional, além de dezenas de cursos d’águas e nascentes, estará assegurada. “Tiramos 44% do parcelamento para a preservação permanente. Nas margens dos córregos, a mata ciliar será mantida e só poderá haver construções num raio de 50 metros distante das nascentes. Estou absolutamente convencida de que este projeto aumenta a proteção da área em relação à hoje.”

Ainda assim, o movimento ambientalista teme que a Região do Isidoro esteja sob risco. Segundo um dos coordenadores do Projeto Manuelzão da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que trabalha pela revitalização da Bacia do Rio Das Velhas, Marcus Vinícius Polignano, uma audiência para debater a operação urbana do Isidoro foi solicitada à Secretaria Municipal de Meio Ambiente. “Precisamos discutir a fundo a Bacia Hidrográfica do Isidoro”, diz.

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP