Pesquize em toda a Web

Terrenos são opção de investimento

quarta-feira, 24 de março de 2010

Valorização de terrenos é crescente com o aquecimento do mercado imobiliário em Belo Horizonte, principalmente diante da escassez de oferta de lotes para edificação

Gladyston Rodrigues/Esp.EM/D.A.Press
Construtores têm dificuldade de encontrar terrenos nos limites da Contorno e nos bairros periféricos preços subiram

Comprar um terreno pode ser uma boa opção de investimento para o aplicador que não precisará de dispor de suas economias no médio prazo. Em Belo Horizonte, uma conjunção de fatores tem favorecido uma crescente valorização do bem. "Com a estabilidade econômica, o imóvel voltou a ter peso como aplicação e o terreno, por ser matéria-prima de qualquer edificação, é um ativo de primeira linha, principalmente na capital, onde a oferta é escassa e a procura é grande, com o aquecimento do mercado imobiliário", diz o diretor de Negócios da Masb Desenvolvimento Imobiliário, João Batista Borges.

Segundo ele, na capital, é praticamente impossível encontrar um terreno dentro dos limites da Avenida do Contorno e na periferia da cidade, onde existem grandes áreas disponíveis, os preços do bem estão em disparada, impulsionados pela elevação da demanda provocada pelo lançamento, no ano passado, do programa Minha casa, minha vida, que tem a meta de construir um milhão de moradias destinadas a famílias de baixa renda. "Dentro dos limites da Contorno e em regiões vizinhas, para ter uma área interessante é preciso comprar vários imóveis antigos para posterior demolição e construção do empreendimento. Já nos bairros mais periféricos, os preços de terrenos estão tão altos que podem inviabilizar os empreendimentos populares", reclama.

O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Minas Gerais (Creci-MG) e diretor da Sótão Imóveis, Paulo Tavares, confirma a crescente valorização dos terrenos em Belo Horizonte e também em municípios vizinhos à capital. "Em média, nos últimos quatro anos, enquanto os imóveis prontos valorizaram entre 50% e 60%, os terrenos praticamente dobraram de preço", afirma. No entanto, Tavares alerta que a aplicação em terrenos é uma operação que demanda tempo para alcançar rentabilidade satisfatória e lembra que quem opta por investir na compra de um lote deve saber escolher com critério o bem. "Localização é um aspecto fundamental e é preciso conhecer ainda o potencial construtivo do terreno, determinado pela legislação municipal."

Tavares considera que, atualmente, a compra de terrenos em loteamentos fechados é mais vantajosa para o investidor. Ele explica que, como a Lei de Uso e Ocupação do Solo de Belo Horizonte deve sofrer mudanças, já que o projeto em tramitação na Câmara poderá ser aprovado até meados do próximo mês, há certa insegurança entre os incorporadores em adquirir áreas para a construção de empreendimentos. "No geral, o projeto propõe mais restrições para o aproveitamento do terreno. Então, o incorporador ou construtor vai esperar as mudanças na lei. Portanto, os loteamentos fechados para a construção de unidades unifamiliares tornam-se mais atrativos para o investidor. Há ainda a possibilidade, rara, de comprar um terreno que já tenha um projeto de empreendimento aprovado na prefeitura, que não estará sujeito às mudanças das regras", observa Tavares.

Em relação à localização do terreno, ele avalia que as áreas de maior potencial de valorização continuam a ser os bairros dentro dos limites da Avenida do Contorno, onde a procura é grande e a oferta é escassa. "Mas os bairros da região Oeste podem ser nova fronteira de valorização e as áreas situadas no chamado Vetor Norte de crescimento da cidade também estão se valorizando".(DeniseMenezes-EM)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP