Pesquize em toda a Web

RJ:UPPs podem valorizar imóveis na Tijuca em 30%

segunda-feira, 15 de março de 2010

RIO - Desde o anúncio da criação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), o mercado imobiliário da Tijuca tem se tornado mais atraente, revela reportagem do Globo nesta segunda-feira. Esse cenário está ainda mais animador com a iminência da ocupação pela Polícia Militar, prevista para esta semana, nas comunidades do Borel, da Casa Branca, da Formiga, da Indiana e da Chácara do Céu. Segundo Lavor Luiz, delegado do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci-RJ) no bairro, os imóveis podem valorizar até 30%.

Para Rubem Vasconcellos, diretor da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-RJ), a segurança pública é um fator determinante para a compra de imóveis.

- Os imóveis na Tijuca estavam com um preço muito baixo, aquém do normal, devido às notícias da guerra do tráfico na região. Agora, os valores estão começando a voltar à normalidade com a notícia da implantação das UPPs. Quando se oferece mais segurança, o aumento das vendas é quase imediato - ressalta Vasconcellos.

Outro ponto lembrado pelo diretor da Ademi é que o tijucano se orgulha do local onde mora e, salvo exceções, quer se manter na região:

- Todos os prédios lançamos na Tijuca têm tido liquidez, e o comprador é o próprio tijucano. É um bairro que tem autoestima. Famílias nasceram, foram criadas e ficaram por lá. Poucos lugares do Rio de Janeiro têm isso.

Em 2009, quatro empreendimentos foram lançados na Tijuca, sendo um comercial e três residenciais.

O efeito da instalação de UPPs em favelas é a valorização quase imediata de imóveis em seu entorno. Pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi) constatou uma valorização de até 148,89% nos valores de locação e de 59,41% nos de venda de imóveis em bairros beneficiados por UPPs na Zona Sul.(G1)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP