Pesquize em toda a Web

Mercado Imobiliario: Imoveis valorizam 20% em BH conforme pesquisa IPEAD/UFMG

terça-feira, 23 de março de 2010

Mercado. De 2008 para 2009, o preço médio dos apartamentos subiu de R$ 160 mil para R$ 193 mil
Volume de unidades vendidas caiu, mas alta de preços fez faturamento subir

O valor médio dos apartamentos vendidos em Belo Horizonte em 2009 foi 20,62% maior que os valores praticados em 2008. O cálculo foi feito a partir do levantamento das emissões do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), pago à prefeitura cada vez que alguém vende qualquer tipo de imóvel na capital. A alíquota gira em torno de 2,5% do valor de cada venda.

Os apartamentos, que em 2008 custavam em média R$160 mil, no ano passado subiram para R$193 mil. Os dados são de um levantamento divulgado ontem pela Câmara do Mercado Imobiliário e pelo Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), em conjunto com o Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas (Ipead/UFMG).

Segundo a pesquisa, a tendência é de alta no valor médio dos apartamentos e na quantidade de unidades vendidas. Em dezembro do ano passado o preço médio já chegou a R$ 217 mil e o número de apartamentos vendidos chegou a 1.717 unidades, 38% maior do que o registrado em dezembro do ano anterior. Na avaliação do presidente da CMI/Secovi-MG, Ariano Cavalcanti de Paula. a tendência de alta no preço médio dos apartamentos mostra a recuperação do setor imobiliário, após retração.

Segundo ele, a estabilidade econômica, a queda na taxa de juros e abundância de recursos para financiamento foram as alavancas para esse reaquecimento. "Passamos por tempos de mercado conturbado, mas agora observamos uma retomada nos investimentos. As classes de média e baixa renda estão tendo mais acesso à esses bens, pois as prestações estão mais acessíveis", analisa Ariano Cavalcanti.

Efeitos da crise. No acumulado dos 12 meses de 2009, o número de apartamentos vendidos caiu 4,9% menor em comparação ao mesmo período do ano anterior. Já o valor das transações passou de R$ 3,1 bilhões para R$ 3,57 bilhões, ou seja, um crescimento de 15,1%.

Cavalcanti explica que a queda no volume de negócios em relação à 2008 deve-se ao desaquecimento momentâneo provocado pelo período da crise econômica internacional.
De janeiro a dezembro de 2009, foram vendidos 18,46 mil apartamentos em Belo Horizonte, o que representou 66,62% do total de 30,14 mil imóveis comercializados na cidade.

Em segundo lugar no ranking de vendas ficaram as casas, com 4.405 negócios, uma fatia de 15,18% do total. Considerando todas as operações, o mercado imobiliário movimentou aproximadamente R$ 5,36 bilhões na capital no ano passado (HojeemDia)

Veja AQUI a integra da Pesquisa do IPEAD/FACE/UFMG - Comercialização

Veja AQUI a integra da Pesquisa do IPEAD/FACE/UFMG - Alugueis

1 comentários:

imoveis nova friburgo 23 de março de 2010 19:22  

a valorizacao esta muito grande!!

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP