Pesquize em toda a Web

Mercado Imobiliario: Consórcio de imóveis cresce quase 50% no 1º bimestre

quarta-feira, 24 de março de 2010

O número de novos contratos de consórcios no setor de imóveis cresceu 46% nos dois primeiros meses deste ano, na comparação com o mesmo período de 2009. Entre janeiro e fevereiro do ano passado 25 mil pessoas passaram a ser cotistas de um consórcio de imóveis; neste ano esse número foi de 36,6 mil pessoas. Os dados, da Abac (Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios), foram obtidos com exclusividade pelo R7.

Segundo o presidente-executivo da Abac, Paulo Roberto Rossi, o aumento é uma notícia alentadora, principalmente com a nova medida para o uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Segundo ele, o efeito psicológico dos “bons ventos” na economia e o “boom” no mercado imobiliário favorecem também a procura pelo consórcio.

- É claro que [o aumento] é um reflexo das regras do FGTS, que já haviam sido aprovadas no ano passado, o que criou uma expectativa positiva. Além disso, temos visto o anúncio de muitos lançamentos mobiliários, o que atrai as pessoas.

Segundo Rossi, o consumidor brasileiro está realmente pensando bastante antes de fazer uma aquisição e optando por uma compra planejada. Ele destaca a flexibilidade dos consórcios, que permitem ainda reformas e a compra de terrenos.

Para o presidente-executivo da Abac, a expectativa para este ano é de um crescimento de 10% em todos os segmentos dos consórcios, e de 10% a 15% na área específica de imóveis.

- Esse desempenho vai depender dos bons ventos da economia. Mas o consumidor está se sentindo mais seguro, sem aquele medo terrível de perder emprego.

FGTS

Em dezembro, o Conselho Curador do FGTS aprovou as regras para que os trabalhadores possam usar o fundo para pagamento de prestações ou quitação do saldo devedor em consórcios imobiliários. A liberação já havia sido determinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em outubro.

No início deste mês, a Abac informou que as vendas de consórcios de imóveis cresceram 0,5% em 2009 sobre o ano anterior; já as contemplações aumentaram 8,9% na mesma comparação.

As vendas de novas cotas passaram de 204,9 mil em 2008 para 206,1 mil no ano passado. Já as contemplações, que correspondem à entrega do crédito para o consorciado premiado, passaram de 59,8 mil em 2008 para 65,1 mil em 2009. Trata-se do maior número de contemplações nesse segmento desde 1997.

À época, a Abac divulgou previsão de que a mudança na legislação sobre o uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) contribuiria para o aumento das vendas do setor.

Entre as regras para a utilização do FGTS destacam-se a necessidade de o consorciado ser contemplado e adquirir o imóvel, e a avaliação do imóvel na data da compra não pode passar de R$ 500 mil. Além disso, o trabalhador precisa ter no mínimo três anos de carteira assinada (não necessariamente no mesmo emprego) para se beneficiar dessa regra. (R7)

0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP